Home Noticias anteriores Apogep O desafio da Gestão de Projetos no Setor Público Segunda, 18 Dezembro 2017
O desafio da Gestão de Projetos no Setor Público Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

'O desafio da Gestão de Projetos no Setor Público - da definição da estratégia à realização dos benefícios’ foi o tema da sessão promovida pela eSPap, que reuniu cerca de 200 pessoas no Forte de São Julião da Barra, no dia 2 de junho. Wagner Maxsen, responsável pela implementação de projetos da United Nations Office for Project Services (UNOPS), explicou como se lideram projetos em cenários difíceis, garantindo uma gestão de projetos sustentável para as comunidades locais. A demonstração da nova solução de Gestão Estratégica de Recursos e de Projetos (GERProj) da eSPap, ilustrou as vantagens da sua utilização para o alinhamento da estratégia organizacional com a gestão operacional, através da gestão do portefólio de projetos em entidades e organismos públicos. Foram ainda apresentados os casos das entidades-piloto dos Serviços Partilhados de PMO: ANACOM, ADRAL e INCM.

"O Forte de São Julião da Barra, em Oeiras, gentilmente cedido pelo Ministério da Defesa, foi o espaço de encontro de cerca de 200 representantes da Administração Pública e de alguns setores privados, onde se discutiu ‘O desafio da Gestão de Projetos no Setor Público - da definição da estratégia à realização dos benefícios’.

Após a abertura pelo Presidente da eSPap, Jaime Quesado, a intervenção inicial sobre Liderança de Projetos em Cenários Instáveis foi realizada por Wagner Maxsen, responsável pela implementação de projetos no Grupo de Infraestruturas e Gestão de Projetos da United Nations Office for Project Services (UNOPS). A UNOPS é uma entidade operacional das Nações Unidas que garante a implementação de projetos humanitários em todo o mundo, especialmente em países em situação de crise, entre os quais a Sibéria e o Afeganistão. Um dos pilares da estratégia da UNOPS é garantir o desenvolvimento sustentável, através da utilização e capacitação de recursos humanos das comunidades locais para a manutenção das infraestruturas desenvolvidas nos seus projetos. Em 2015, sobre a gestão da UNOPS, foram construídos ou reabilitados 4.577 Km de estrada, 30 escolas e uma universidade, criando mais de 3 milhões de dias de trabalho para as comunidades beneficiadas.

A sessão prosseguiu com a apresentação da solução de Gestão Estratégica de Recursos e de Projetos (GERProj), pelo Diretor dos Serviços Partilhados de Project Management Office (SPPMO) da eSPap, Pedro Engrácia.  Os SPPMO são uma nova área de negócio que se posiciona como um centro de excelência em Gestão de Portefólio e de Projetos (PPM), suportado tecnologicamente no GERProj, uma solução disponibilizada em regime de SaaS (Software as a Service). O projeto de desenvolvimento da solução GERProj, através da adaptação da plataforma de gestão estratégica, desenvolvida pela Marinha, e da integração com a ferramenta de gestão de projetos da eSPap, surgiu como resultado de uma parceria entre a eSPap, a Secretaria Geral da Defesa Nacional e a Marinha, tendo em vista não só a disponibilização da plataforma de gestão estratégica e de projetos para as entidades e organismos públicos, como também a partilha de conhecimento e experiência nas matérias de gestão estratégica e de gestão de projetos no setor público. A apresentação do funcionamento desta nova solução da eSPap, ilustrou as vantagens da sua utilização para o alinhamento da estratégia organizacional com a gestão operacional, através da gestão do portefólio de projetos em entidades e organismos públicos.

A  aplicação prática dos SPPMO na Administração Pública foi ilustrada com os casos dos três projetos piloto: Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL) e Imprensa Nacional - Casa da Moeda (INCM). O Vice-Presidente da eSPap, César Pestana, partilhou com a audiência a visão dos SPPMO - Criar uma proposta de valor para a área de Gestão de Projetos que responda às necessidades e expectativas da Administração Pública e que contribua para a sua eficiência e eficácia - e oroadmap de implementação: desenvolver os projetos piloto e criar o modelo de negócio para a formalização da prestação de serviço a clientes até ao fim do primeiro semestre de 2017 e disponibilizar a solução GERProj em modelo alargado até ao final de 2017.

José Esteves Perdigoto, Vice-Presidente da ANACOM, apresentou o processo de criação do PMO nesta entidade. Após a definição da nova área de PMO, da definição da metodologia, procedimentos e templates, da organização dos portefólios, da capacitação dos recursos humanos através de formação e da monitorização manual da estratégica e dos projetos, o próximo passo do plano de implementação é a adoção da solução GERProj para automatizar o processo e permitir uma medição do desempenho mais eficiente. Rui Barroso, Diretor-Geral da ADRAL, apresentou os principais projetos dos Serviços Partilhados TIC de base territorial do Alentejo e o status de evolução do PMO no contexto da ADRAL, esclarecendo o papel da parceria com a eSPap na capacitação dos agentes do território e a importância deste piloto para testar a transversalidade da solução GERProj no contexto da Administração Pública Local. O caso da INCM foi exposto por Bruno Fragoso, Diretor de Inovação e Desenvolvimento de Novos Produtos, que, após um breve enquadramento sobre organização e atividade da entidade, apresentou o processo de mudança organizacional, iniciado no final de 2014 com a criação do PMO para gestão do portefólio de projetos da INCM, e os seus impactos. O reforço da organização com serviços de PMO foi realizado sem recurso a tecnologia, suportando em Excel os processos de planeamento e monitorização de projetos. Agora que a entidade está dotada de uma linguagem e metodologias comuns, e reconhecendo que ‘a solução SPPMO no seu conjunto responde às principais necessidades (estratégicas, negócio e/ou tecnologia) das organizações que pretendem implementar um serviço de PMO na sua organização’ foi tomada a decisão de avançar com a adoção da solução de suporte GERProj de forma a automatizar e celerizar o processo de planeamento, reporte e tomada de decisão.

As entidades piloto partilharam os aspetos críticos que, na sua experiência, contribuem para o sucesso da implementação do PMO nos organismos: elevado compromisso da direção de topo, definição clara do modelo de governação, comunicação dos objetivos e benefícios para envolvimento dos colaboradores e a formação em gestão e em gestão de projetos, promovendo a adoção de um léxico comum e o conhecimento das metodologias envolvidas em toda a organização.

O evento foi encerrado pelo Secretário-Geral do Mistério da Defesa, Gustavo Madeira, com uma nota positiva sobre o projeto de serviços partilhados de PMO como um exemplo de sinergias entre entidades públicas. A parceria da Defesa e Marinha com a eSPap permite potenciar as vantagens da solução de gestão estratégica desenvolvida pela Marinha, internacionalmente reconhecida como caso de sucesso, com a integração da aplicação de gestão de projetos e com a sua disseminação por outros organismos públicos,  partilhando as melhores práticas.

Esta iniciativa contou com o apoio do Ministério da Defesa, da Marinha e do INA.

Consulte os documento de suporte às apresentações."

 

 

Membro

Junte-se a nós nas redes sociais

logo linked inlogotipo facebook

 

Contacte-nos

APOGEP

Telefone: 21 8481440 - Email: info@apogep.pt
Sede: Rua do Conde de Redondo 8 - 6 Dt Lisboa

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.